• contato@contabexpress.com.br
  • Central de franquias: (12) 3625-5433

Previsão e giro de estoque: dois fatores decisivos!


Voltar
Previsão e giro de estoque: dois fatores decisivos!

Previsão e giro de estoque: dois fatores decisivos!

Previsão e giro de estoque são dois fatores essencial e decisivos para o dia a dia e o sucesso de sua empresa! Saiba o que é e como calcular, com dois exemplos funcionais.

O controle eficiente do estoque é essencial para a empresa manter-se competitiva e cumprir adequadamente as suas atividades.

Para a correta definição dos estoques, o empreendedor tem de considerar dois fatores:

- Quanto menor o estoque, menor a necessidade de capital imobilizado;

- Nunca deve faltar produto para venda.

Ou seja, se a empresa buscar o menor estoque, corre o risco de perder uma venda por falta de produto. Além disso, produtos diferentes possuem giros diferentes.

Para equilibrar esses dois aspectos, um dos caminhos é a utilização intensa da informação. A partir de históricos de vendas de produtos ou época do ano é possível obter uma aproximação dos estoques mínimos necessários para atender às demandas.

Outro fator importante é o prazo de entrega dos fornecedores: quanto menores eles forem, menores também podem ser os estoques.

Giro de estoque

Para calcular, primeiro é preciso entender o conceito de giro dos estoques. O giro dos estoques é a quantidade vendida, em determinado período, do estoque mantido pela empresa.

Exemplo 1: o estoque médio de uma torrefadora de café é de 400 sacas, e a empresa vende 3600 sacas ao ano. Portanto, o giro de estoques dessa empresa é 3600 divididos por 400 = 9 giros ao ano.

Quando existem muitos produtos, é necessário ter o valor médio dos estoques a preço de compras e os valores das vendas a preço de compras.

Exemplo 2: um estoque médio a preço de compra de R$ 50 mil e cujo volume de vendas ao ano seja de R$ 700 mil a preço de compras. O número de giros do estoque será de 700 mil divididos por 50 mil = 14 giros ao ano.

 

 

Fonte: Sebrae